Cá estava eu em minha sala fazendo planejamentos, planilhas, organizações e etc; quando um balbuciar de diálogos misturado a trilhas sonoras ecoou. Pensei então - "algum bom ser habitante desse lar soltou uma música confortante". 

Não meus queridos, nada de música. Se tratava daquele objeto de tubo grande, altos falantes bilaterais, imagem considerada antiga, já que o HD digital está por aí fazendo a alegria das famílias nos mais novos aparelhos. Tão finos quanto um dia chegou-se a acreditar.

Era transmitida mais uma bobeirice televisônica! E essa me rendeu um desabafo, esse que vos faço.

O que dizer desse seriado-zinho chamado "Malhação"?

Minha gente! Isso é tudo pólvora para descontrole hormonal. Sabem por quê?



Primeiramente, a iniciar pela palhaçada que são essas historinhas repetidas e pão-com-ovo que qualquer pré-adolescente conseguiria escrever. Meus céus, como podem? Pareço ter um deja vú a cada vez que em algum comercial fazem a chamada desse troço. O ano vira, os números aumentam, mas a tal Malhação está sempre lá.

E esse nome? Cadê a academia e as séries de exercícios físicos? Os treinadores? Os esportes? 

Enfim... Coisa mais nada a ver esse nome, gente!
Como se não bastasse ainda tem o pudor. Ou melhor, a falta dele! 
Noutro dia, a menininha caçula que mora aqui (minha irmã) foi assistir a isso, e olha meu povaréu... 
Eu me senti constrangida às tampas. 
Os meninos conversam com seus órgãos genitais, as meninas fogem de casa para namorar escondido. É uma vulgaridade tremenda. 

Aqueles tabus que eram observados antigamente na mídia, tais como virgindade, drogas, sexualidade, violência, agora são abordados sem o menor limite.
Ouçam bem amigos, não é que eu seja contra essas discussões. Pelo contrário, na era em que estamos se fazem muito necessárias, mas tudo giram em torno de vocabulário e informação preventiva, educativa.
Há maneiras de dialogar sobre tais questões, principalmente porque, por mais que estejam presentes as tarjas de classificação etária, elas não são eficazes,

Agora não... É uma zona! Vamos escancarar na venta das crianças e estuprar suas mentes ainda inocentes com a realidade nua, crua, suja. Injetemos nos seus cérebros a alienação midiática.

A única alternativa é: PROTEJAM SEUS FILHOS DESSE TIPO DE EXPOSIÇÃO.
Porque infelizmente torna-se cada vez mais difícil e utópico acabar com essa máquina de fazer doidos, chamada televisão. 

Pode parecer bobagem, mas se você que é pai ou mãe, ou responsável por um menor, não se atenta ao mínimo que ocorre no dia a dia dessa criança, e não se ocupa com a educação dela, como pretende garantir a cidadania de um indivíduo virtuoso?

Me julguem, mas tudo o que se vê abundante na mídia é pólvora para descontrole hormonal. Nosso, por nos causar estresse e deles por causar a rebeldia descabida.



Deixe um comentário

Tecnologia do Blogger.